SPDA e Aterramento

Elaboramos e executamos projetos de Sistemas de Proteção contra Descargas Atmosféricas (SPDA) com base na NBR 5419/2015.

 O sistema deve ser projetado por um dos três métodos seguintes: Franklin, Faraday ou Eletrogeométrico. No método de Franklin um captor do tipo Franklin é suspenso por uma haste no ponto mais elevado da edificação ou terreno que se deseja proteger, criando-se um cone de proteção, cujo ângulo da geratriz com a vertical varia segundo o nível de proteção desejado. No método de Faraday, o objetivo é construir uma "gaiola" em torno da edificação, baseando-se no princípio de que o campo eletromagnético é nulo no interior de uma estrutura metálica quando percorrida por uma corrente elétrica de qualquer intensidade. Por fim, o método Eletrogeométrico consiste em rolar uma esfera fictícia sobre o solo e o sistema de proteção (podendo ser hastes, cabos ou uma combinação de ambos), assim delimitando a região em que ela não toque como a zona protegida. Este último método é bastante aplicado em estruturas de grandes altitudes ou formas arquitetônicas complexas, assim como em subestações de instalação exterior.

Aterramento

O subsistema de aterramento, que pode estar ligado ao SPDA ou não, é de extrema importância para o sistema elétrico e para a vida útil dos equipamentos, principalmente os mais sensíveis. Em subestações é indispensável para evitar a "tensão de passo" e a "tensão de toque". A Ribeiro & Fagundes elabora o projeto do sistema de aterramento especificando a seção mínima do condutor e a dimensão da malha, com base na resistividade do solo.

Principais Serviços

  • Projetos e execução.
  • Laudos e perícias em SPDA.
  • Medição de resistividade do solo.
  • Consultoria.
  • Ensaio de continuidade elétrica.
  • Medição da resistência elétrica do aterramento.

Fale Conosco

ribeiro e fagundes
Telefones

55 11 4533-2029

55 11 99532-6699

Endereço

Av. Yolanda Ferreira Breda 410

13218-300 - Jundiaí - SP